Blog

14.Janeiro.2015

Através de estudos científicos, é possível saber que maiores quantidades de atividade física e níveis mais elevados de aptidão cardiorrespiratória estão associados a uma melhor função cognitiva do cérebro em adultos mais velhos. Estudos também mostram que quanto mais cedo as pessoas se engajam em uma atividade física regular está relacionado com a melhora da função cognitiva mais tarde na vida. O interessante nesse estudo é que tudo indica que o cérebro continua se modificando na idade adulta e atividade física tira proveito dessa plasticidade cerebral. Antigamente se acreditava que o cérebro atingia um nível de maturação e depois se degenerava ao longo do tempo, já que uma das características mais infelizes do cérebro, é que ele geralmente encolhe e atrofia com avanço da idade. Na verdade, encolhe cerca de 1% a 2% ao ano em idade mais avançada. Curiosamente as perdas mais significativas são nas funções cognitivas e na memória, e ao incrível que pareça, são as áreas mais sensíveis à atividade física.

Hoje se sabe que a atividade física é um grande aliado na alteração morfológica (estrutura) e funcional do cérebro mesmo em idades mais avançadas. E os estudos mais recentes mostram que essas alterações podem ocorrer em qualquer fase da vida ao contrário do que se acreditava antigamente. Estudos diversos tem uma conclusão semelhante. Indivíduos com maiores níveis de aptidão física têm maior volume de massa cinzenta que indivíduos menos aptos. Isso poderia diminuir significadamente problemas como Alzheimer já que os remédios farmacêuticos ou prevenções para o comprometimento cognitivo são apenas modestamente eficaz, o que resulta na busca de abordagem não farmacêutica, tais como atividades intelectualmente estimulantes, intervenções alimentares em alguns casos e atividade física para prevenir ou tratar o declínio cognitivo.  Dançar é um desafio físico e mental. Exige um alto grau de processamento de informações, coordenação e execução dos movimentos e tudo isso exige concentração. Atividades como SH’BAM™e Ritmos podem ser um grande exemplo para obtenção desses benefícios. Eles estimulam a proliferação e a sobrevivência dos neurônios, e de acordo com o estudo, essa plasticidade de alteração morfológica e funcional pode ocorrer durante qualquer fase da vida, basta iniciar, se manter e tirar proveito disso. Os exercícios aeróbios, de concentração e coordenação aumentam o número de sinapses e melhoram os índices de formação da memória.

Então todos nós, devemos encorajar as pessoas a praticarem atividade física não só na fase adulta, mas incentivar o público mais idoso a praticar exercícios para se beneficiarem de todos que a pratica de exercício físico tem a oferecer.

Espero que possam aproveitar as informações e fazer da atividade física uma prática mais consciente, pois uma prática orientada é a garantia de sucesso.  Essa semana acabamos de lançar os novos mixes das aulas, inclusive SH’BAM™.

Venha dançar e se divertir !

Para mais informações acessem o estudo científico na íntegra: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3622473/

 

Clube4 Academia

#clube4academia; #clube4; #dança; #ritmos; #sh’bam; #ginástica; #aulasdeginastica; #saladeaula